Leda Catunda


Leda Catunda - Nenê, 2011

Leda Catunda
Nenê, 2011
acrílica s/ tela e tecido
73 x 91 cm

information about this work informações sobre esta obra
Leda Catunda - Zero Cinco, 2011

Leda Catunda
Zero Cinco, 2011
Pintura
42 cm de diâmetro

information about this work informações sobre esta obra
Leda Catunda - Seis círculos, 2012

Leda Catunda
Seis círculos, 2012
Colagem
30 x 42 cm

information about this work informações sobre esta obra
Leda Catunda - Fla, 2012

Leda Catunda
Fla, 2012
Litogravura
50 x 35 cm

information about this work informações sobre esta obra
L Catunda - Anemona- 2014L Catunda - Lovers- 2014L Catunda, 2222, 94 x 94 cm - Cópia

LEDA CATUNDA
222, 2015
ACRÍLICA SOBRE TELA E TECIDO
94 X 94 CM

information about this work informações sobre esta obra
Leda CatundaL Catunda - 24 x 18 cm

LEDA CATUNDA
AQUARELA E COLAGEM SOBRE PAPEL
35 X 29 CM COM MOLDURA

information about this work informações sobre esta obra
L Catunda - 29,5 x 21 cm

LEDA CATUNDA
AQUARELA E COLAGEM SOBRE PAPEL
43 X 32 CM COM MOLDURA

information about this work informações sobre esta obra
L Catunda - 31 x 20 cmLeda Catunda - Santa Brasil, 2014

Leda Catunda
Santa Brasil, 2014
Acrílica sobre tecido e lona
35 x 64 cm

information about this work informações sobre esta obra

Leda Catunda, 1961, São Paulo, SP, Brasil.
Vive e trabalha em São Paulo, SP, Brasil.
Graduou-se em artes plásticas na Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) São Paulo. Integrou a famosa exposição Como Vai Você, Geração 80?, sediada na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, no Rio de Janeiro, em 1984. Ganhou amplo destaque nacional após a mostra, estampando as capas de diversas revistas e jornais, despertando a atenção tanto da crítica especializada em função da contestação que suas obras exprimiam em relação à arte conceitual dos anos setenta, quanto da imprensa em geral, igualmente interessada em seus atributos físicos. Leda Catunda esteve entre os principais expoentes da assim chamada Geração 80, apoiando o movimento de revalorização da pintura frente às tendências conceituais da década anterior. Expôs na XVII Bienal Internacional de São Paulo, ainda em 1983, apresentando um videotexto. Apresentou-se também na I Bienal de Havana, em Cuba, em 1984, voltando a expor na Bienal de São Paulo, em 1985, além de outras grandes mostras coletivas, como Modernidade (Paris, 1987). A princípio, sua produção pictórica explora os limites entre a pintura e o objeto, não isenta de referências à pop art, em que pesam o uso de volumes estofados à maneira de Claes Olden e as composições neoconcretistas de Lygia Pape. Seus trabalhos da década de oitenta possuem um forte traço descritivo e caricatural, destacando-se pela atenção dispensada às texturas e superfícies dos materiais industrializados, aos quais a artista adiciona acabamento em técnica artesanal, almejando realçar a particularidade e originalidade de cada peça. Na década de 90, eliminou as narrativas em favor das composições geométricas, em uma produção mais “limpa” em termos de cor, figuração e textura. A artista busca desde então atingir formas agradáveis e sensuais, utilizando-se de tecidos e outros materiais maleáveis e leves, em referência aos elementos da natureza. Sua obra visa despertar a curiosidade e as sensações táteis, mas mantém o traço crítico, voltado à banalização das imagens na sociedade contemporânea. Em 1998 a editora Cosac & Naify publicou o livro Leda Catunda, de autoria de Tadeu Chiarelli.

Currículo completo

Leda Catunda, 1961, São Paulo, SP, Brasil.
Vive e trabalha em [lives and works in] São Paulo, SP, Brasil.

exposições individuais / solo exhibitions
2015 Leda Catunda e o gosto dos outros, Galpão Fortes Vilaça, São Paulo, Brasil.
Centro Cultural Banco do Nordeste, Fortaleza, Brasil.
2013 Leda Catunda – Trabalhos Recentes, Celma Albuquerque Galeria de Arte. Belo Horizonte, Brasil.
2012 Galeria Ruth Benzacar. Buenos Aires, Argentina.
2011 Galeria Silvia Cintra. Rio de Janeiro, Brasil.
Galeria Paulo Darzé. Salvador, Brasil.
2009 Leda Catunda – Obras Recentes, Galeria 111. Porto, Portugal.
Galeria Fortes Vilaça. São Paulo, Brasil.
Pinacoteca do Estado. São Paulo, Brasil.
2008 Galeria 111. Lisboa, Portugal.
2007 Dragão do Mar, Museu de Arte Contemporânea. Ceará, Brasil.
Galeria Arte 21. Rio de Janeiro, Brasil.
Galeria Celma Albuquerque. Belo Horizonte, Brasil.
2006 Colagens e Pinturas, Spart Cultural. Presidente Prudente, Brasil; Museu de Arte de Ribeirão Preto. São Paulo, Brasil.
Galeria Fortes Vilaça. São Paulo, Brasil.
Galeria Marina Potrich. Goiânia, Brasil.
2005 Galeria Alberto Sendrós. Buenos Aires, Argentina.
2004 Galeria Fortes Vilaça. São Paulo, Brasil.
Galeria Ramis Barquet . Nova York, EUA.
2003 Centro Cultural São Paulo. São Paulo, Brasil.
Centro Universitário Maria Antônia. São Paulo, Brasil.
Fundación Centro de Estudos Brasileiros. Buenos Aires, Argentina.
2002 Galeria Fortes Vilaça. São Paulo, Brasil.
2001 Museu Alfredo Andersen. Curitiba, Brasil.
Ramis Barquet. Nova York, EUA.
2000 Galeria de Arte Marina Potrich. Goiânia, Brasil.
Galeria Kalil&Lauar. Belo Horizonte, Brasi.
Museu Ferroviário Vale do Rio Doce. Vitória, Brasil.
1999 Paço das Artes. São Paulo, Brasil.
1998 Galeria Camargo Vilaça. São Paulo, Brasil.
Galeria Casa da Imagem. Curitiba, Brasil.
1997 Galeria Marina Potrich. Goiânia, Brasil.
Paço Imperial. Rio de Janeiro, Brasil.
1996 Galeria Camargo Vilaça. São Paulo, Brasil.
1994 Galeria Volpi, Fundação Cassiano Ricardo, São José dos Campos. São Paulo, Brasil.
1993 Módulo Centro Difusor de Arte. Porto, Portugal.
Pulitzer Art Gallery. Amsterdã, Holanda.
Thomas Cohn Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil.
1992 Centro Cultural. São Paulo, Brasil.
Galeria São Paulo. São Paulo, Brasil.
Módulo Centro Difusor de Arte. Lisboa, Portugal.
1990 Galeria São Paulo. São Paulo, Brasil.
Museu de Arte Contemporânea de Americana. Americana, Brasil.
Passárgada Arte Contemporânea. Recife, Brasil.
1988 Thomas Cohn Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil.
1987 Galeria Luisa Strina. São Paulo, Brasil.
1986 Espaço Investigação – Museu de Arte do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Brasil.
1985 Thomas Cohn Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil.

exposições coletivas / group exhibitions
2015 Southern Exposure: 5 Brazilian Artists, Galerie Maximillian, Aspen, USA.
Acervo MON – Aquisições 2013/2014, MON – Museu Oscar Niemeyer, Curitiba, Brasil.
No Sound, Anexo Galeria Millan, São Paulo, Brasil.
Retroprospectiva: 25 anos do Programa de Exposições CCSP, Centro Cultural São Paulo, São Paulo, Brasil.
Geração 80: ousadia & afirmação, Simões de Assis Galeria de Arte, Curitiba, Brasil.
O Espírito de Cada Época, Instituto Figueiredo Ferraz, Ribeirão Preto, Brasil.
2014 Cruzamentos: Contemporary Art in Brazil, Wexner Center for the Arts, Ohio, USA.
Pintura como Meio – 30 anos depois, MAC USP Museu de Arte Contemporânea da USP, São Paulo, Brasil.
O Artista e a Bola, Museu da Cidade de São Paulo – OCA, São Paulo.
Cidade das Artes, Rio de Janeiro, Brasil.
One Shot! Arte Contemporânea & Futebol, MUBE – Museu Brasileiro da Escultura. São Paulo, Brasil.
Inventário da Paixão, Museu Histórico Nacional, Rio de Janeiro, Brasil.
Diálogos com Palatinik, Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo, Brasil.
2013 Tomie Ohtake – Correspondências, Instituto Tomie Othake, São Paulo.
Centro Cultural Correios, Rio de Janeiro, Brasil.
30ª Bienal, Fundação Bienal de São Paulo, São Paulo, Brasil.
O Cotidiano na Arte, Santander Cultural, São Paulo, Brasil.
Trajetórias – Arte Brasileira na Coleção Fundação Edson Queiroz, Fundação Edson Queiroz, Fortaleza, Brasil.
Mitologias por Procuração, Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo, Brasil.
Disforme, Estação Pinacoteca, São Paulo, Brasil.
Geração 80, Galeria Berenice Arvani, São Paulo, Brasil.
2012 Sob o peso dos meus amores, Fundação Iberê Camargo, Porto Alegre, Brasil.
Exercícios de olhar, Museu Lasar Segall, São Paulo, Brasil.
2011 Era uma vez Andersen, Biblioteca Hans Christian Andersen, São Paulo, Brasil.
Beuys e Bem Além; Ensinar como arte, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, Brasil.
Arte Pará, Fundação Rômulo Maiorano, Belém, Brasil.
Leda Catunda, Carmela Gross, Jac Leirner e Jorge Macchi, Centro Universitário Mariantonia, São Paulo, Brasil.
2010 12ª Salão de Artes de Itajaí: poéticas pessoais em construção, Fundação Cultural de Itajaí, Itajaí, Brasil.
2009 Era uma vez… Arte conta histórias do mundo, CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil. São Paulo, Brasil.
Experiências Contemporâneas – Coleção Marcantonio Vilaça no MAC USP, Espaço Cultural Marcantonio Vilaça. Brasília, Brasil.
MAC USP, Espaço Cultural Marcantonio Vilaça, Brasília, Brasil.
MEMORIAL revisitado, 20 anos, Memorial da América Latina. São Paulo, Brasil.
Nus [Nudes], Galeria Fortes Vilaça & Galeria Bergamin. São Paulo, Brasil.
2008 De Perto e de Longe – Paralela 08, Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo. São Paulo, Brasil.
Desenho em Todos os Sentidos, SESC Petrópolis. Petrópolis, Brasil.
Haptic, Tokyo Wonder Site – Institute of Contemporary Art and International Cultural Exchange. Tokyo, Japão.
Poética da Percepção, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil.
2007 80-90: Modernos, Pós Modernos, etc, Instituto Tomie Ohtake. São Paulo, Brasil.
Intimidades, Jogos Perigosos, Marília Razuk Galeria de Arte. São Paulo, Brasil.
Mundo Animal, Escola São Paulo. São Paulo, Brasil.
Recortar e Colar – CRTL_C + CRTL_V, SESC Pompéia, São Paulo, Brasil.
Um Século de Arte Brasileira, Coleção Gilberto Chateaubriand, Museu de Arte Moderna da Bahia. Salvador, Brasil.
2006 Arquivo Geral, Centro Cultural Hélio Oiticica. Rio de Janeiro, Brasil.
Fortes Vilaça na Choque Cultural, Galeria Choque Cultural. São Paulo, Brasil.
MAM na Oca, Parque do Ibirapuera. São Paulo, Brasil.
Manobras Radicais, Centro Cultural Banco do Brasil. São Paulo, Brasil.
Padrões e Padronagens, Galeria Marilia Razuk. São Paulo, Brasil.
Paralela – Uma Exposição de Arte Contemporânea Brasileira, Parque do Ibirapuera. São Paulo, Brasil.
Volpi Heranças Contemporâneas, Museu de Arte Contemporânea da USP. São Paulo, Brasil.
2005 Arte em Metrópolis, Instituto Tomie Ohtake. São Paulo, Brasil.
Homoludens, Instituto Cultural Itaú. São Paulo, Brasil.
2004 Bazar de Verão, Galeria Fortes Vilaça. São Paulo, Brasil.
Heterodoxia: edição latino-americana, Galeria Marta Traba, Memorial da América Latina. São Paulo, Brasil.
Natureza Morta/Still Life, Galeria de Arte do Centro Cultural FIESP. São Paulo, Brasil.
Obra Colecionada 1943/2003, Museu de Arte da Pampulha. Belo Horizonte, Brasil.
Onde está você , Geração 80?, Centro Cultural Banco do Brasil. Rio de Janeiro e Brasília, Brasil.
Paralela 2004, curadoria Moacir dos Anjos. São Paulo, Brasil.
2003 2080, Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil.
Leda Catunda, Marco Gianotti e Rodrigo Andrade, Espaço Área. Recife, Brasil.
Marcantonio Vilaça – Passaporte Contemporâneo, MAC USP – Museu de Arte Contemporânea da
Universidade de São Paulo. São Paulo, Brasil.
Pele e Alma, Centro Cultural Banco do Brasil. São Paulo, Brasil.
2002 Ares&pensares, Sesc Belenzinho. São Paulo, Brasil.
Coleção Metrópolis de Arte Contemporânea, Pinacoteca do Estado de São Paulo/SP, Pinacoteca Benedicto
Calixto. Santos, Brasil.
Mapa do Agora, Instituto Tomie Otake. São Paulo, Brasil.
Paralela. São Paulo, Brasil.
Rotativa Fase 2, Galeria Fortes Vilaça. São Paulo, Brasil.
2001 Inventário Poético, Galeria Casa da Imagem. Curitiba, Brasil.
O Espírito da Nossa Época, Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil.
Sings of life, Galeria Ramis Barquet. Nova York, EUA.
Trajetória da Luz, Itaú Cultural. São Paulo, Brasil.
Bienal do Mercosul. Porto Alegre, Brasil.
2000 III Semana Fernando Furlaneto, São João da Boa Vista. São Paulo, Brasil.
Mostra do Redescobrimento: Brasil +500 Anos, Associação Brasil 500 Anos Artes Visuais. São Paulo, Brasil.
O Século das Mulheres, Algumas Artistas, Casa de Petrópolis. Rio de Janeiro, Brasil.
Obra Nova, Museu de Arte Contemporânea da USP. São Paulo , Brasil.
1999 Cotidiano/Arte: Objeto –Anos 90, Instituto Cultural Itaú. São Paulo, Brasil.
Objeto Anos 90, Itaú Cultural. São Paulo, Brasil.
Artistas do Festival, MAC Casa de Cultura Mário Quintana. Porto Alegre, Brasil.
O Brasil no Século da Arte, A Coleção MAC USP, Galeria de Arte do SESI. São Paulo, Brasil.
1998 Anos 80, Galeria de Arte Marina Potrich. Goiânia, Brasil.
Camargo Vilaça BIS, Galeria Camargo Vilaça. São Paulo, Brasil.
Der Brasilianische Blick, Coleção Gilberto Chateaubriand, Haus der Kulturen der Welt. Berlim, Alemanha.
O Moderno e o Contemporâneo, Coleção Gilberto Chateaubriand, MASP. São Paulo, Brasil.
Kolams Galeria de Arte. Belo Horizonte, Brasil.
1997 15 Artistas Brasileiros, MAM – Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil; Museu de Arte Moderna da Bahia. Salvador, Brasil.
ES 97 Tijuana, Centro Cultural Tijuana, Museu Rufino Tamayo. Tijuana, México.
Experiências e Perspectivas – 12 Visões Contemporâneas, Museu Casa dos Contos. Ouro Preto, Brasil.
Heranças Contemporâneas, MAC USP – Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo. São Paulo, Brasil.
Material Immaterial, The Art Gallery of New South Wales. Sydney, Australia.
1996 15 Artistas Brasileiros, MAM – Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil.
Artistas Contemporâneos Brasileiros. Bayer, Leverkusen, Dormagen, Alemanha; MAC USP – Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo. São Paulo, Brasil.
Contrapartida, Kunstspeicher. Potsdam, Alemanha.
Latin American Women Artists 1915-1995, National Museum of Women in the Art. Washington, DC, EUA; Art Institute. Miami, EUA.
1995 A Infância Perversa, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil.
Havana – São Paulo, Junge Kust aus Lateinamerika, Haus Der Kulturen Der Welt. Berlim, Alemanha.
Latin American Women Artists, Milwaukee Art Museum. Milwaukee, EUA; Phoenix Art Museum. Phoenix, EUA; Denver Art Museum. Denver, EUA.
1994 Bienal Brasil Século XX, Fundação Bienal de São Paulo. São Paulo, Brasil.
Pequeño Formato Latino Americano, Galeria Luigi Marrozini. San Juan, Porto Rico.
XXII Bienal de São Paulo. São Paulo, Brasil.
1993 A Presença do Ready Made, Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo. São Paulo, Brasil.
De Rio a Rio, Galeria OMR. Cidade do México, México.
Lateinamerikanische Kunst in 20 Jahrhundert, Museum Ludwig Kunsthalle Josep-Haubrich. Colônia,
Alemanha.
Latin American Artists of the Twentieth Century, Museum of Modern Art. Nova York, EUA.
Ultra Modern: the art of contemporary Brasil, The National Museum of Women in the Arts. Washington, EUA.
1992 Artistas Latinoamericanos del Siglo XX, Estación Plaza de Armas. Sevilha, Espanha.
Entretrópicos, Museo de Arte Contemporânea Sofia Imber. Caracas, Venezuela.
Um Olhar sobre o Figurativo, Casa Triângulo. São Paulo, Brasil.
1991 Brasil La Nueva Geración, Fundación Museo de Bellas Artes. Caracas, Venezuela.
Mito y Magia en America: los ochenta, Museu de Arte Contemporânea de Monterrey, Monterrey, Mexico.
Viva Brasil Viva, Liljevalchs Konsthall. Estocolmo, Suécia.
1990 Prêmio Brasília de Artes Plásticas, Museu de Arte de Brasília. Brasília, Brasil.
U-ABC, Fundação Calouste Gulbenkian. Lisboa, Portugal.
1989 Arte Híbrida, Funarte. Rio de Janeiro, Brasil; Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil; Espaço Cultural BFB. Porto Alegre, Brasil.
Panorama da Arte Brasileira Atual, Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil.
U-ABC, Stedelijk Museum. Amsterdam, Holanda.
1988 Dimensão Planar, Funarte. Rio de Janeiro, Brasil.
Modernidade, Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil.
1987 Imagem da Segunda Geração, Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.
Modernidade, Museum of Modern Art of Paris. Paris, França.
1986 Transvangarda e Culturas Nacionais, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil.

prêmios e bolsas / awards
1990 Aquisição Prêmio Brasília de Artes Plásticas. Brasília, Brasil.

coleções públicas / public collections
Acervo Contemporâneo UFF , Niterói.
Casa das Artes Miguel Dutra, Piracicaba.
Casa das Onze Janelas, Belém do Pará.
Centro Cultural UFG, Goiânia/GO.
Centro Wilfredo Lam, Havana, Cuba.
Inhotim Centro de Arte Contemporânea, Brumadinho, Brasil.
Fundação Padre Anchieta, São Paulo.
Fundación ARCO, Santiago de Compostela.
Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo – MAC-USP.
Museu de Arte Contemporânea de Americana – MACA.
Museu de Arte Contemporânea de Niterói.
Museu de Arte Contemporânea do Ceará – MAC.
Museu de Arte de Brasília – MAB.
Museu de Arte de Ribeirão Preto – MARP.
Museu de Arte de São Paulo – MASP.
Museu de Arte Moderna da Bahia – MAM.
Museu de Arte Moderna de São Paulo – MAM.
Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (Coleção Gilberto Chateaubriand) – MAM.
Pinacoteca do Estado de São Paulo.
Pinacoteca Municipal de São Paulo.
Stedelijk Museum Amsterdam.
Toyota Municipal Museum of Art.

Full curriculum

Leda Catunda, 1961, São Paulo, SP, Brasil.
Vive e trabalha em [lives and works in] São Paulo, SP, Brasil.

exposições individuais / solo exhibitions
2015 Leda Catunda e o gosto dos outros, Galpão Fortes Vilaça, São Paulo, Brasil.
Centro Cultural Banco do Nordeste, Fortaleza, Brasil.
2013 Leda Catunda – Trabalhos Recentes, Celma Albuquerque Galeria de Arte. Belo Horizonte, Brasil.
2012 Galeria Ruth Benzacar. Buenos Aires, Argentina.
2011 Galeria Silvia Cintra. Rio de Janeiro, Brasil.
Galeria Paulo Darzé. Salvador, Brasil.
2009 Leda Catunda – Obras Recentes, Galeria 111. Porto, Portugal.
Galeria Fortes Vilaça. São Paulo, Brasil.
Pinacoteca do Estado. São Paulo, Brasil.
2008 Galeria 111. Lisboa, Portugal.
2007 Dragão do Mar, Museu de Arte Contemporânea. Ceará, Brasil.
Galeria Arte 21. Rio de Janeiro, Brasil.
Galeria Celma Albuquerque. Belo Horizonte, Brasil.
2006 Colagens e Pinturas, Spart Cultural. Presidente Prudente, Brasil; Museu de Arte de Ribeirão Preto. São Paulo, Brasil.
Galeria Fortes Vilaça. São Paulo, Brasil.
Galeria Marina Potrich. Goiânia, Brasil.
2005 Galeria Alberto Sendrós. Buenos Aires, Argentina.
2004 Galeria Fortes Vilaça. São Paulo, Brasil.
Galeria Ramis Barquet . Nova York, EUA.
2003 Centro Cultural São Paulo. São Paulo, Brasil.
Centro Universitário Maria Antônia. São Paulo, Brasil.
Fundación Centro de Estudos Brasileiros. Buenos Aires, Argentina.
2002 Galeria Fortes Vilaça. São Paulo, Brasil.
2001 Museu Alfredo Andersen. Curitiba, Brasil.
Ramis Barquet. Nova York, EUA.
2000 Galeria de Arte Marina Potrich. Goiânia, Brasil.
Galeria Kalil&Lauar. Belo Horizonte, Brasi.
Museu Ferroviário Vale do Rio Doce. Vitória, Brasil.
1999 Paço das Artes. São Paulo, Brasil.
1998 Galeria Camargo Vilaça. São Paulo, Brasil.
Galeria Casa da Imagem. Curitiba, Brasil.
1997 Galeria Marina Potrich. Goiânia, Brasil.
Paço Imperial. Rio de Janeiro, Brasil.
1996 Galeria Camargo Vilaça. São Paulo, Brasil.
1994 Galeria Volpi, Fundação Cassiano Ricardo, São José dos Campos. São Paulo, Brasil.
1993 Módulo Centro Difusor de Arte. Porto, Portugal.
Pulitzer Art Gallery. Amsterdã, Holanda.
Thomas Cohn Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil.
1992 Centro Cultural. São Paulo, Brasil.
Galeria São Paulo. São Paulo, Brasil.
Módulo Centro Difusor de Arte. Lisboa, Portugal.
1990 Galeria São Paulo. São Paulo, Brasil.
Museu de Arte Contemporânea de Americana. Americana, Brasil.
Passárgada Arte Contemporânea. Recife, Brasil.
1988 Thomas Cohn Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil.
1987 Galeria Luisa Strina. São Paulo, Brasil.
1986 Espaço Investigação – Museu de Arte do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Brasil.
1985 Thomas Cohn Arte Contemporânea. Rio de Janeiro, Brasil.

exposições coletivas / group exhibitions
2015 Southern Exposure: 5 Brazilian Artists, Galerie Maximillian, Aspen, USA.
Acervo MON – Aquisições 2013/2014, MON – Museu Oscar Niemeyer, Curitiba, Brasil.
No Sound, Anexo Galeria Millan, São Paulo, Brasil.
Retroprospectiva: 25 anos do Programa de Exposições CCSP, Centro Cultural São Paulo, São Paulo, Brasil.
Geração 80: ousadia & afirmação, Simões de Assis Galeria de Arte, Curitiba, Brasil.
O Espírito de Cada Época, Instituto Figueiredo Ferraz, Ribeirão Preto, Brasil.
2014 Cruzamentos: Contemporary Art in Brazil, Wexner Center for the Arts, Ohio, USA.
Pintura como Meio – 30 anos depois, MAC USP Museu de Arte Contemporânea da USP, São Paulo, Brasil.
O Artista e a Bola, Museu da Cidade de São Paulo – OCA, São Paulo.
Cidade das Artes, Rio de Janeiro, Brasil.
One Shot! Arte Contemporânea & Futebol, MUBE – Museu Brasileiro da Escultura. São Paulo, Brasil.
Inventário da Paixão, Museu Histórico Nacional, Rio de Janeiro, Brasil.
Diálogos com Palatinik, Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo, Brasil.
2013 Tomie Ohtake – Correspondências, Instituto Tomie Othake, São Paulo.
Centro Cultural Correios, Rio de Janeiro, Brasil.
30ª Bienal, Fundação Bienal de São Paulo, São Paulo, Brasil.
O Cotidiano na Arte, Santander Cultural, São Paulo, Brasil.
Trajetórias – Arte Brasileira na Coleção Fundação Edson Queiroz, Fundação Edson Queiroz, Fortaleza, Brasil.
Mitologias por Procuração, Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo, Brasil.
Disforme, Estação Pinacoteca, São Paulo, Brasil.
Geração 80, Galeria Berenice Arvani, São Paulo, Brasil.
2012 Sob o peso dos meus amores, Fundação Iberê Camargo, Porto Alegre, Brasil.
Exercícios de olhar, Museu Lasar Segall, São Paulo, Brasil.
2011 Era uma vez Andersen, Biblioteca Hans Christian Andersen, São Paulo, Brasil.
Beuys e Bem Além; Ensinar como arte, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, Brasil.
Arte Pará, Fundação Rômulo Maiorano, Belém, Brasil.
Leda Catunda, Carmela Gross, Jac Leirner e Jorge Macchi, Centro Universitário Mariantonia, São Paulo, Brasil.
2010 12ª Salão de Artes de Itajaí: poéticas pessoais em construção, Fundação Cultural de Itajaí, Itajaí, Brasil.
2009 Era uma vez… Arte conta histórias do mundo, CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil. São Paulo, Brasil.
Experiências Contemporâneas – Coleção Marcantonio Vilaça no MAC USP, Espaço Cultural Marcantonio Vilaça. Brasília, Brasil.
MAC USP, Espaço Cultural Marcantonio Vilaça, Brasília, Brasil.
MEMORIAL revisitado, 20 anos, Memorial da América Latina. São Paulo, Brasil.
Nus [Nudes], Galeria Fortes Vilaça & Galeria Bergamin. São Paulo, Brasil.
2008 De Perto e de Longe – Paralela 08, Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo. São Paulo, Brasil.
Desenho em Todos os Sentidos, SESC Petrópolis. Petrópolis, Brasil.
Haptic, Tokyo Wonder Site – Institute of Contemporary Art and International Cultural Exchange. Tokyo, Japão.
Poética da Percepção, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil.
2007 80-90: Modernos, Pós Modernos, etc, Instituto Tomie Ohtake. São Paulo, Brasil.
Intimidades, Jogos Perigosos, Marília Razuk Galeria de Arte. São Paulo, Brasil.
Mundo Animal, Escola São Paulo. São Paulo, Brasil.
Recortar e Colar – CRTL_C + CRTL_V, SESC Pompéia, São Paulo, Brasil.
Um Século de Arte Brasileira, Coleção Gilberto Chateaubriand, Museu de Arte Moderna da Bahia. Salvador, Brasil.
2006 Arquivo Geral, Centro Cultural Hélio Oiticica. Rio de Janeiro, Brasil.
Fortes Vilaça na Choque Cultural, Galeria Choque Cultural. São Paulo, Brasil.
MAM na Oca, Parque do Ibirapuera. São Paulo, Brasil.
Manobras Radicais, Centro Cultural Banco do Brasil. São Paulo, Brasil.
Padrões e Padronagens, Galeria Marilia Razuk. São Paulo, Brasil.
Paralela – Uma Exposição de Arte Contemporânea Brasileira, Parque do Ibirapuera. São Paulo, Brasil.
Volpi Heranças Contemporâneas, Museu de Arte Contemporânea da USP. São Paulo, Brasil.
2005 Arte em Metrópolis, Instituto Tomie Ohtake. São Paulo, Brasil.
Homoludens, Instituto Cultural Itaú. São Paulo, Brasil.
2004 Bazar de Verão, Galeria Fortes Vilaça. São Paulo, Brasil.
Heterodoxia: edição latino-americana, Galeria Marta Traba, Memorial da América Latina. São Paulo, Brasil.
Natureza Morta/Still Life, Galeria de Arte do Centro Cultural FIESP. São Paulo, Brasil.
Obra Colecionada 1943/2003, Museu de Arte da Pampulha. Belo Horizonte, Brasil.
Onde está você , Geração 80?, Centro Cultural Banco do Brasil. Rio de Janeiro e Brasília, Brasil.
Paralela 2004, curadoria Moacir dos Anjos. São Paulo, Brasil.
2003 2080, Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil.
Leda Catunda, Marco Gianotti e Rodrigo Andrade, Espaço Área. Recife, Brasil.
Marcantonio Vilaça – Passaporte Contemporâneo, MAC USP – Museu de Arte Contemporânea da
Universidade de São Paulo. São Paulo, Brasil.
Pele e Alma, Centro Cultural Banco do Brasil. São Paulo, Brasil.
2002 Ares&pensares, Sesc Belenzinho. São Paulo, Brasil.
Coleção Metrópolis de Arte Contemporânea, Pinacoteca do Estado de São Paulo/SP, Pinacoteca Benedicto
Calixto. Santos, Brasil.
Mapa do Agora, Instituto Tomie Otake. São Paulo, Brasil.
Paralela. São Paulo, Brasil.
Rotativa Fase 2, Galeria Fortes Vilaça. São Paulo, Brasil.
2001 Inventário Poético, Galeria Casa da Imagem. Curitiba, Brasil.
O Espírito da Nossa Época, Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil.
Sings of life, Galeria Ramis Barquet. Nova York, EUA.
Trajetória da Luz, Itaú Cultural. São Paulo, Brasil.
Bienal do Mercosul. Porto Alegre, Brasil.
2000 III Semana Fernando Furlaneto, São João da Boa Vista. São Paulo, Brasil.
Mostra do Redescobrimento: Brasil +500 Anos, Associação Brasil 500 Anos Artes Visuais. São Paulo, Brasil.
O Século das Mulheres, Algumas Artistas, Casa de Petrópolis. Rio de Janeiro, Brasil.
Obra Nova, Museu de Arte Contemporânea da USP. São Paulo , Brasil.
1999 Cotidiano/Arte: Objeto –Anos 90, Instituto Cultural Itaú. São Paulo, Brasil.
Objeto Anos 90, Itaú Cultural. São Paulo, Brasil.
Artistas do Festival, MAC Casa de Cultura Mário Quintana. Porto Alegre, Brasil.
O Brasil no Século da Arte, A Coleção MAC USP, Galeria de Arte do SESI. São Paulo, Brasil.
1998 Anos 80, Galeria de Arte Marina Potrich. Goiânia, Brasil.
Camargo Vilaça BIS, Galeria Camargo Vilaça. São Paulo, Brasil.
Der Brasilianische Blick, Coleção Gilberto Chateaubriand, Haus der Kulturen der Welt. Berlim, Alemanha.
O Moderno e o Contemporâneo, Coleção Gilberto Chateaubriand, MASP. São Paulo, Brasil.
Kolams Galeria de Arte. Belo Horizonte, Brasil.
1997 15 Artistas Brasileiros, MAM – Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil; Museu de Arte Moderna da Bahia. Salvador, Brasil.
ES 97 Tijuana, Centro Cultural Tijuana, Museu Rufino Tamayo. Tijuana, México.
Experiências e Perspectivas – 12 Visões Contemporâneas, Museu Casa dos Contos. Ouro Preto, Brasil.
Heranças Contemporâneas, MAC USP – Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo. São Paulo, Brasil.
Material Immaterial, The Art Gallery of New South Wales. Sydney, Australia.
1996 15 Artistas Brasileiros, MAM – Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil.
Artistas Contemporâneos Brasileiros. Bayer, Leverkusen, Dormagen, Alemanha; MAC USP – Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo. São Paulo, Brasil.
Contrapartida, Kunstspeicher. Potsdam, Alemanha.
Latin American Women Artists 1915-1995, National Museum of Women in the Art. Washington, DC, EUA; Art Institute. Miami, EUA.
1995 A Infância Perversa, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil.
Havana – São Paulo, Junge Kust aus Lateinamerika, Haus Der Kulturen Der Welt. Berlim, Alemanha.
Latin American Women Artists, Milwaukee Art Museum. Milwaukee, EUA; Phoenix Art Museum. Phoenix, EUA; Denver Art Museum. Denver, EUA.
1994 Bienal Brasil Século XX, Fundação Bienal de São Paulo. São Paulo, Brasil.
Pequeño Formato Latino Americano, Galeria Luigi Marrozini. San Juan, Porto Rico.
XXII Bienal de São Paulo. São Paulo, Brasil.
1993 A Presença do Ready Made, Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo. São Paulo, Brasil.
De Rio a Rio, Galeria OMR. Cidade do México, México.
Lateinamerikanische Kunst in 20 Jahrhundert, Museum Ludwig Kunsthalle Josep-Haubrich. Colônia,
Alemanha.
Latin American Artists of the Twentieth Century, Museum of Modern Art. Nova York, EUA.
Ultra Modern: the art of contemporary Brasil, The National Museum of Women in the Arts. Washington, EUA.
1992 Artistas Latinoamericanos del Siglo XX, Estación Plaza de Armas. Sevilha, Espanha.
Entretrópicos, Museo de Arte Contemporânea Sofia Imber. Caracas, Venezuela.
Um Olhar sobre o Figurativo, Casa Triângulo. São Paulo, Brasil.
1991 Brasil La Nueva Geración, Fundación Museo de Bellas Artes. Caracas, Venezuela.
Mito y Magia en America: los ochenta, Museu de Arte Contemporânea de Monterrey, Monterrey, Mexico.
Viva Brasil Viva, Liljevalchs Konsthall. Estocolmo, Suécia.
1990 Prêmio Brasília de Artes Plásticas, Museu de Arte de Brasília. Brasília, Brasil.
U-ABC, Fundação Calouste Gulbenkian. Lisboa, Portugal.
1989 Arte Híbrida, Funarte. Rio de Janeiro, Brasil; Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil; Espaço Cultural BFB. Porto Alegre, Brasil.
Panorama da Arte Brasileira Atual, Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil.
U-ABC, Stedelijk Museum. Amsterdam, Holanda.
1988 Dimensão Planar, Funarte. Rio de Janeiro, Brasil.
Modernidade, Museu de Arte Moderna de São Paulo. São Paulo, Brasil.
1987 Imagem da Segunda Geração, Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.
Modernidade, Museum of Modern Art of Paris. Paris, França.
1986 Transvangarda e Culturas Nacionais, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil.

prêmios e bolsas / awards
1990 Aquisição Prêmio Brasília de Artes Plásticas. Brasília, Brasil.

coleções públicas / public collections
Acervo Contemporâneo UFF , Niterói.
Casa das Artes Miguel Dutra, Piracicaba.
Casa das Onze Janelas, Belém do Pará.
Centro Cultural UFG, Goiânia/GO.
Centro Wilfredo Lam, Havana, Cuba.
Inhotim Centro de Arte Contemporânea, Brumadinho, Brasil.
Fundação Padre Anchieta, São Paulo.
Fundación ARCO, Santiago de Compostela.
Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo – MAC-USP.
Museu de Arte Contemporânea de Americana – MACA.
Museu de Arte Contemporânea de Niterói.
Museu de Arte Contemporânea do Ceará – MAC.
Museu de Arte de Brasília – MAB.
Museu de Arte de Ribeirão Preto – MARP.
Museu de Arte de São Paulo – MASP.
Museu de Arte Moderna da Bahia – MAM.
Museu de Arte Moderna de São Paulo – MAM.
Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (Coleção Gilberto Chateaubriand) – MAM.
Pinacoteca do Estado de São Paulo.
Pinacoteca Municipal de São Paulo.
Stedelijk Museum Amsterdam.
Toyota Municipal Museum of Art.