Mariannita Luzzati – No Land
jul 2014


Mariannita Luzzati - No Land, 2014

Mariannita Luzzati
No Land, 2014

Mariannita Luzzati - No Land, 2014

Mariannita Luzzati
No Land, 2014

Mariannita Luzzati - No Land, 2014

Mariannita Luzzati
No Land, 2014

Mariannita Luzzati - No Land, 2014

Mariannita Luzzati
No Land, 2014

Mariannita Luzzati - No Land, 2014

Mariannita Luzzati
No Land, 2014

Mariannita Luzzati No Land, 2014

Mariannita Luzzati
No Land, 2014

Mariannita Luzzati - No Land, 2014

Mariannita Luzzati
No Land, 2014

Mariannita Luzzati - No Land, 2014

Mariannita Luzzati
No Land, 2014

Mariannita Luzzati - No Land, 2014

Mariannita Luzzati
No Land, 2014

A Celma Albuquerque traz a público a exposição individual No Land, da artista plástica Mariannita Luzzati, recentemente apresentada na Fundação Brasilea, em Basel, Suíça.

Na mostra, composta por pinturas, desenhos e vídeos, os trabalhos tiveram como ponto de partida fotografias de paisagens do Rio de Janeiro, Espirito Santo e Santos, nas quais a artista explora a temática de anulação de vestígios de civilizações em suas obras, a fim de restabelecer condições primárias da paisagem e de seus locais de origem.

Retomando as paisagens originais por meio da remoção de áreas urbanas, Mariannita proporciona um retorno das paisagens a seu estado inicial. O vazio aparente evocado pelas imagens recria a condição natural original destas, colocando o espectador em um estado de reflexão e contemplação.

Luzzati participou de mostras em importantes instituições no Brasil e no exterior, tais como a Bienal Internacional de São Paulo, Pinacoteca do Estado de São Paulo, o Museu de Arte Moderna de São Paulo, Museu de Arte Contemporânea de São Paulo, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Museu de Arte Moderna da Bahia, Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro, Museu de Arte Contemporânea de Curitiba, Palácio das Artes, Fundação Iberê Camargo, Museu Vale Vitória, Museu Nacional de Buenos Aires, Museum Of London, Haus Der Kulturen Der Welt, em Berlim, Maison Saint Gilles, em Bruxelas. No ano de 2011, foi uma das artistas escolhidas para integrar a exposição Mulheres, Artistas e Brasileiras, realizada no Palácio do Planalto, em Brasília.

Com obras em importantes coleções nacionais e internacionais, dentre as quais a Fundação Itaú Cultural de São Paulo, a Fundação Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, a Fundação Cultural de Curitiba, a Fundação Padre Anchieta – TV Cultura em São Paulo, o Museu de Arte de Brasília, o Machida City Museum of Graphic Arts, em Tóquio, a Pinacoteca do Estado de São Paulo, o Centro Cultural Dragão do Mar, em Fortaleza, o Musei Civici de Lecco e MIDA – Scontrone, na Itália, o British Museum, em Londres, e a Essex Collection, na Inglaterra, seu trabalho se destaca e é exaltado pela crítica especializada:

“Uma das maiores pintoras brasileiras em exercício”, escreve Maria Hirszman, para o jornal O Estado de São Paulo;

“Mariannita Luzzati é uma excelente pintora de paisagens, compondo grandes imagens abstratas de cores misteriosas repletas de essência e atmosfera”, afirma Andrew Lamberth, para a revista britânica The Spectator.