Celma Albuquerque

Desde sua fundação, em 1998, a galeria mantém um calendário regular de exposições de arte contemporânea, principalmente de artistas brasileiros. Os sócios Flavia e Lucio Albuquerque dão continuidade ao trabalho de sua mãe, Celma Albuquerque, colecionadora e fundadora da galeria que leva seu nome. Da combinação bem sucedida entre uma expertise curatorial arrojada com uma sólida e fundamentada visão da arte como empreendimento, resulta uma singular apresentação de obras e artistas contemporâneos, permanentemente atenta à polissemia de suas linguagens, suportes e configurações. Projetada para abrigar os mais variados tipos de projetos artísticos, como debates, bate-papos com artistas, críticos e curadores, além de mostras e exposições que contemplam amplamente o resultado de um empreendimento artístico e, frequentemente, também as etapas e pormenores de sua realização – possui espaços expositivos independentes, o que permite efetuar exposições simultâneas.  A galeria tem como um de seus objetivos principais a divulgação de novos artistas e suas propostas, bem como contribuir para a formação de novas coleções.