TE ANONIMATO – FEV/MAR 2021


Jade Marra - Celma Albuquerque Galeria de Arte Contemporânea

CRÉDITOS DA IMAGEM: CÉSAR REBOUÇAS

Jade Marra - Celma Albuquerque Galeria de Arte Contemporânea

CRÉDITOS DA IMAGEM: CÉSAR REBOUÇAS

Jade Marra - Celma Albuquerque Galeria de Arte Contemporânea

CRÉDITOS DA IMAGEM: CÉSAR REBOUÇAS

Jade Marra - Celma Albuquerque Galeria de Arte Contemporânea

CRÉDITOS DA IMAGEM:
CÉSAR REBOUÇAS

Jade Marra - Celma Albuquerque Galeria de Arte Contemporânea

CRÉDITOS DA IMAGEM:
CÉSAR REBOUÇAS

Jade Marra - Celma Albuquerque Galeria de Arte Contemporânea

CRÉDITOS DA IMAGEM:
CÉSAR REBOUÇAS

Jade Marra - Celma Albuquerque Galeria de Arte Contemporânea

CRÉDITOS DA IMAGEM:
CÉSAR REBOUÇAS

Jade Marra - Celma Albuquerque Galeria de Arte Contemporânea

CRÉDITOS DA IMAGEM:
CÉSAR REBOUÇAS

Jade Marra - Celma Albuquerque Galeria de Arte Contemporânea

CRÉDITOS DA IMAGEM: CÉSAR REBOUÇAS

Jade Marra - Celma Albuquerque Galeria de Arte Contemporânea

CRÉDITOS DA IMAGEM: CÉSAR REBOUÇAS

Jade Marra - Celma Albuquerque Galeria de Arte Contemporânea

CRÉDITOS DA IMAGEM:
CÉSAR REBOUÇAS


Te Anonimato

Abrindo o calendário de 2021, a Celma Albuquerque Galeria de Arte apresenta a exposição individual da artista Jade Marra no primeiro piso da galeria. Graduada em Artes Plásticas pela Escola Guignard, a artista desenvolve uma pesquisa que parte de suas relações pessoais para abordar questões como intimidade, afetividade e identidade.

A mostra, intitulada “Te anonimato”, reúne as mais recentes obras da jovem artista mineira que vem se destacando no cenário nacional com seus trabalhos, que consistem principalmente em pinturas, além de desenhos e objetos de caráter instalacional. Para este novo projeto, a artista propõe um diálogo entre suas obras e o espaço expositivo da galeria, instalando placas metálicas suspensas onde se leem frases retiradas do seu caderno de poesias. Já as pinturas podem ser vistas refletidas pelas placas e sobrepostas pelas palavras nelas inscritas, ganhando assim camadas a mais de significado e leitura. Desta forma, Jade cria um percurso relacional e uma experiência reflexiva para o visitante, inserindo-o em um contexto alusivo às questões de aproximação e distanciamento inerentes às relações interpessoais.

Sobre o título e a temática da exposição, a artista relata: “Durante uma conversa entre minha companheira e eu, a expressão “te anonimato” surgiu como alternativa dada pelo corretor automático a “te amo muito” e, desde então, tem sido nosso código para expressar amor. Escolhida como título da exposição, essa expressão de cunho extremamente pessoal remete a temas provenientes das relações afetivas, como o reconhecimento da própria identidade que muitas vezes se encontra – ou se perde – espelhada no outro.”